Notícia

Filme 'CHIPS' enlouquece com atrevimento e humor barato

Michael Pena e Dax Shepard em 'CHIPS'. | Peter Iovino / Warner Bros. Entertainment

onde quase foi filmado o natal

Embora este seja apenas um dos muitos programas de TV anteriores reiniciados para a tela grande, pode-se argumentar que CHIPS, o filme censurado baseado na popular série policial dos anos 1970 e 1980, é o mais atrevido e, em muitos aspectos, o mais ofensiva refazer até o momento.

Não posso enfatizar o suficiente que a classificação R neste filme deve ser levada a sério pelos pais e outros adultos responsáveis ​​por monitorar a exibição de filmes das crianças. Junto com a violência forte, muitas vezes gráfica (incluindo uma decapitação gratuita), a linguagem forte (com as palavras s e f em uso constante) e as piadas sexuais realmente grosseiras não são apenas repugnantes, mas nem mesmo engraçadas.

Esta é uma infeliz confusão de filme, que parece, conforme o enredo se desenrola, como pensado que foi desenvolvido, escrito e filmado em execução. Os subenredos seguem direções tolas e não acrescentam nada ao enredo geral. Caso em questão: a luta desesperada de Vincent D'Onofrio para salvar seu filho viciado em heroína de si mesmo - uma trama que meramente mostrou o desperdício de um ator talentoso neste filme.

Superficialmente, CHIPS - escrito, dirigido e estrelado por Dax Shepard - é uma comédia de ação sobre uma dupla incompatível de policiais da Patrulha Rodoviária da Califórnia. Jon Baker, de Shepard, é um policial novato muito egocêntrico, que se juntou à unidade CHiPs como uma forma de reconquistar o respeito de sua esposa distante e horrível e recuperar seu próprio orgulho. Ele já havia sido uma grande estrela do motocross profissional, marginalizado por uma série de lesões e outros contratempos.

Baker é parceiro de Frank Ponch Poncherello (interpretado por Michael Pena), um duro agente do FBI que se infiltrou para descobrir culpados desonestos operando dentro da unidade CHiPs.

À medida que a história se desenrola, não há surpresas e as coisas prosseguem como costumam fazer em filmes de amigos - onde os protagonistas principais começam como não tendo nada em comum.

Embora eu claramente não possa recomendar este filme, tenho que admitir que houve alguns momentos divertidos. Em uma das favoritas, o totalmente desqualificado candidato do CHiPs, Baker, passa por sua última entrevista de emprego com um oficial de alto escalão, interpretada com hilário eufemismo por Maya Rudolph. É uma das poucas cenas perfeitamente escritas neste esforço principalmente decepcionante.

Outra parte divertida, que não irei revelar, vai trazer um sorriso aos fãs da série de TV original. Mas esses momentos não são suficientes para fazer isso valer a pena.

★ 1⁄2

Warner Bros. apresenta filme escrito e dirigido por Dax Shepard. Classificação R (para conteúdo sexual grosseiro, nudez gráfica, linguagem generalizada, alguma violência e uso de drogas). Tempo de execução: 101 minutos. Estreia sexta-feira nos cinemas locais.