Ursos

Ursos continuam protestos contra o hino nacional

Antes de sua competição de futebol nas noites de quinta-feira contra os Buccaneers, oito jogadores do Bears se ajoelharam ao longo de sua própria linha lateral.

Os jogadores do Bears se ajoelham durante o hino nacional na quinta-feira.

AP Photos

Os Bears continuaram a protestar contra a violência policial e a injustiça social durante a execução do hino nacional.

Antes da competição de futebol de quinta à noite contra os Buccaneers, oito jogadores do Bears se ajoelharam ao longo de sua linha lateral: os linebackers Josh Woods e Joel Iyiegbuniwe e os atacantes Brent Urban, Roy Robertson-Harris, Akiem Hicks, Mario Edwards Jr. e Bilal Nichols. O tackle direito Bobby Massie ajoelhou-se ao lado de Nick Foles. O quarterback titular, que representava o hino, passou o braço em volta de Massie.

O técnico do Bears, Matt Nagy, deu os braços ao quarterback Mitch Trubisky perto do meio-campo.

O linebacker de fora, James Vaughters, ergueu o punho enquanto ficava na linha lateral.

Como tem acontecido nesta temporada, cerca de metade da equipe permaneceu no túnel até o final do hino. Quando isso aconteceu na quinta-feira, 24 jogadores do Bears correram para a linha lateral do túnel no lado noroeste do Soldier Field.

Os Bears protestaram durante o hino nacional em cada uma das primeiras cinco semanas da temporada.